quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Transtornos alimentares: vamos saber mais?

     Olá, pessoal!

    Caçando assunto no YouTube acabei encontrando este vídeo que fala de transtornos alimentares. Cada dia mais cresce o número de pessoas, principalmente mulheres, que sofrem com esses transtornos. Anorexia, bulimia, compulsão alimentar, entre outros (clique ao lado ou aqui para saber mais sobre cada um dos transtornos) são considerados transtornos alimentares e trazem problemas muito graves à saúde física e mental.
    
     O que muita gente não sabe é que fazer uso de atividades físicas para "compensar" o que foi ingerido "a mais" em alguma ocasião/refeição também pode se encaixar nesses transtornos. Estou falando de pessoas que passam horas na academia pensando em emagrecer, em queimar as calorias consumidas, fazem muitas atividades e consomem poucos alimentos.
    
    Não vou me prolongar no assunto porque, afinal de contas, essa não é minha área, né? Mas deixarei um vídeo pra vocês da entrevista com a Psicóloga clínica, Mariângela Bicudo, que faz parte do PROATA (Programa de Atenção aos Transtornos Alimentares).
     
      Mesmo que você não sofra com algum desses problemas, assista ao vídeo porque alguém próximo pode estar passando por isso e você pode ajudar identificando os sintomas e encaminhando essa pessoa aos centros de ajuda.




     Se você sofre com um desses problemas ou conhece alguém que sofra ou possa estar sofrendo com isso, procure ajuda! Abaixo estão alguns links interessantes que falam mais sobre cada tipo de transtorno, como identificar, como e onde tratar, etc. Cuidem de sua saúde e atentem para a saúde das pessoas que vocês amam!

PROATA - Unifesp
AMBULIM - Hosp. Clínicas FMUSP
Blog "Se dê conta" (conscientização e prevenção)
Grupo "Sinto muito" (conscientização e prevenção)


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

"Atletas de final de semana": um desafio à saúde

     Olá!
   Você é daqueles(as) que, uma ou duas vezes na semana, pratica alguma atividade intensa como, por exemplo, correr, jogar futebol, andar de bicicleta por longas distâncias, entre outros? CUIDADO! Isso pode ser um perigo para sua saúde!

    Durante a prática de atividades físicas intensas, os riscos à saúde, principalmente do sistema cardiorespiratório, aumentam consideravelmente. Claro que se exercitar é ótimo, mas deve haver uma regularidade e o acompanhamento desta prática.
     
    Algumas pessoas têm sérios problemas de saúde, mas, não apresentam sintomas e não tiveram o problema diagnosticado anteriormente e é justamente com elas que incidentes graves acontecem. Lembram do Bussunda? Um dos integrantes do Casseta & Planeta que morreu após uma partida de futebol de final de semana com os amigos? Pois é... Provavelmente ele tinha algum problema grave de saúde, mas, como não fazia atividades físicas regulares, devia levar um estilo de vida pouco saudável (a considerar pela grande circunferência abdominal dele, né? =D) e não diagnosticou o problema antes, praticou uma atividade intensa (como o futebol), sentiu-se mal e morreu após o jogo. Esse é um final comum de muitos(as) "atletas de final de semana".
    
      Quando nos movimentamos de forma intensa, mesmo em situações comuns como correr atrás do ônibus que está saindo do ponto =\, nosso corpo passa por diversas adaptações para nos fornecer energia para realizar tais movimentos. Nosso coração trabalha mais para mandar mais sangue pra todos os órgãos e músculos, os pulmões trabalham mais para garantir oxigênio suficiente, músculos trabalham mais, etc. 
     Você, que não costuma fazer atividades físicas com regularidade, faça o teste: corra alguns metros, pare e perceba como os batimentos cardíacos ficam mais acelerados, a respiração ofegante, a temperatura do corpo aumenta (dá um calor na hora) e os músculos até doem ou adormecem um pouco ao parar, não? Pois é! Seu corpo não está "preparado" para aquele movimento intenso. Agora, imaginem uma partida de futebol de final de semana, que pode levar até uma hora ou mais? Se houver qualquer problema de saúde, é nessa hora que ele pode aparecer e, pior, lhe trazer grandes prejuízos à saúde ou até matá-lo(a)!
     
     Se quiser jogar seu futebolzinho, correr ou praticar qualquer atividade mais intensa, uma única vez na semana ou até duas, prepare seu corpo. Pratique atividades físicas regulares, de 3 a 6 vezes na semana, pelo menos 30 minutos consecutivos por dia, faça exames preventivos regularmente e procure acompanhamento para essas atividades para garantir sua segurança.

     Exercitar-se é bom! Mas tenha certeza de que está tudo bem com sua saúde! Consulte seu médico e Professor(a) de Educação Física!
     

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Conhecendo nossos músculos: posterior de coxa e panturrilhas

     Olá, pessoal!
   Como o post "Conhecendo nossos músculos" falando sobre os músculos da coxa, o quadríceps, foi muito MUITO visto, estou dando continuidade, agora, mostrando os músculos da parte posterior da coxa e da panturrilha, ou a famosa "batata da perna" hehe.
     Os músculos que ficam na parte de trás da coxa são chamados ÍSQUIOTIBIAIS e são formados por 3 músculos: bíceps femoral, semitendíneo e semimembranáceo, apresentados na figura abaixo.
Fonte:Aula de Anatomia - Coxa

     Eles todos juntos são vistos, sem a pele e a camada de gordura, assim:


Fonte: Geocities




      Claro que a coxa tem mais diversos músculos, tanto em sua parte mais superficial como músculos bem profundos, pequenininhos, que nem sabemos que temos até doerem ou darem problema hehe. Vou mostrar os principais pra vocês em outras postagens, ok? Mostrarei os músculos superficiais que são aqueles que mais facilmente ouvimos falar, a partir daí, quem se interessar pelo assunto, pode estudar os mais profundos. =D

     As panturrilhas, ou "batatas das pernas", são constituídas pelos músculos gastrocnemio e sóleo. Estes músculos, juntos, são chamados de tríceps sural. O gastrocnemio é o mais superficial, aquele que quase podemos ver, ou conseguimos ver, quando fazemos o movimento de ficarmos na ponta do pé, sabem? Esse músculo é dividido em duas partes (medial, que fica pra dentro e lateral, que fica pra fora) que se unem ao famoso "tendão de Aquiles" chamado tendão calcâneo. Aí estão eles:

Fonte: Aula de Anatomia
 
     Por baixo do gastrocnemio tem o sóleo. É o músculo que também termina no tendão calcâneo, junto ao tendão do gastrocnemio e, por isso, auxilia o gastrocnemio no movimento de flexão plantar ou de ponta do =D

Fonte: Aula de Anatomia


     Eles juntos formam  o tríceps sural ou panturrilhas, gêmeos, batatas da perna...

Fonte: Geocities
      Além dos músculos das panturrilhas temos os da parte anterior (da frente) da perna e os laterais e mediais, mas mostro eles pra vocês mais pra frente =D.
     
     É muito importante conhecer os principais músculos do nosso corpo! Para quando formos ao médico, sabermos explicar onde e o que dói, entender o que ele diz. Quando formos à academia, saber qual músculo está sendo trabalhado e se está realizando o exercício de forma correta, "sentindo" o que é pra "sentir". Enfim, conhecer nosso corpo!
     Espero que tenham gostado! Até a próxima! 







































































































































































terça-feira, 9 de outubro de 2012

Alongamentos de escritório

     Olá, pessoal!

     Já que falei das aulas de alongamento no post passado, vou mostrar pra vocês alguns movimentos de alongamento simples, que dá pra fazer em qualquer lugar. Principalmente pra quem trabalha o dia todo sentado(a), sempre bom dar uma paradinha e alongar os músculos pra evitar as dores do final do dia.
     No dia-a-dia do escritório, muitas vezes tão corrido, esquecemos da nossa saúde e só pensamos no trabalho. Temos SEMPRE que arrumar um tempinho pra cuidar da nossa saúde! Mas aí você pensa: "Mas não tenho tempo pra fazer atividade física.". Tem sim, quer ver? No seu horário de almoço, ao terminar sua refeição, caminhe! Se sua empresa tiver espaço para tal, utilize-o, ou, saia e caminhe na rua, dê voltas no quarteirão, ajude a movimentar os músculos e melhorar a circulação. 
     Mas, mesmo nos dias mais agitados, pare 5 minutinhos e alongue-se! Faça quantas vezes quiser ou se sentir cansado(a) e com músculos contraídos demais. Isso ajuda os músculos a relaxarem um pouco, você concentra em outra tarefa e descansa a mente e ainda ajuda na circulação do sangue (essencial pra quem trabalha sentado, principalmente as mulheres que sofrem com pernas inchadas e varizes).
     Abaixo temos alguns movimentos que são super fáceis e simples e podem ser feitos no trabalho, em pouquíssimos minutos e fazem muito bem! Clique nas fotos para vê-las ampliadas =D






     Espero que tenham gostado e que se sintam melhor ao final de mais um dia duro de trabalho! SAÚDE! E até o próximo post!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Dúvidas e sugestões

     Pessoaaaaaaaaal! Se alguém tiver qualquer dúvida quanto aos assuntos postados, mandem-nas no comentário que respondo, certo?

    Quais assuntos vocês gostariam de ler por aqui? Mandem suas sugestões também nos comentários de qualquer postagem que, se for do meu conhecimento, posto pra vocês! hehe

BJUUUUUUUUUUUUUUUX e aproveitem!

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Aulas de alongamento: não tão complicadas demais, mas nem tão simples assim



     Olá! Espero que estejam todos bem! O blog está cada dia mais bombante! Obrigada hoje e sempre!

     Hoje vou falar das aulas de alongamento. Vejo, há algum tempo, alunos e alunas que se machucam nas aulas. Aí você pode pensar: "O(a) professor(a) que não deu a aula direito" ou "Professor(a) não soube explicar o movimento". Mas não é tão simples assim. Como diz a letra da música, as aulas de alongamento não são "nem tão complicadas demais, mas nem tão simples assim" (Champanhe e Água Benta" - Charlie Brown Jr).
     
     Numa aula de alongamento, dependendo da quantidade de alunos na sala, é humanamente impossível dar atenção total a todos. Nessas aulas, os movimentos são amplos, forçamos os músculos e tendões para que possa haver o alongamento daquele segmento e é aí que temos que ter o maior cuidado! 

    Alongar exige do músculo uma elasticidade, pois ele será alongado por um determinado período de tempo (que normalmente vai de 30 a 60 segundos para cada segmento). Se seu músculo, por exemplo, da parte posterior da coxa, não tiver uma elasticidade tão boa e você forçá-lo a alongar mais do que ele consegue, pode se machucar. Algumas microlesões podem ocorrer na musculatura, fazendo, assim, com que aumente a flexibilidade daquele músculo, mas, se elas forem muitas, podem doer pra valer e gerar uma inflamação maior e mais séria.

     Ao realizar qualquer movimento de alongamento, seja nas aulas ou sozinho(a), você deve tomar alguns cuidados como:
     - Quando sem auxílio, ou fora das aulas, alongue-se por curto período, no máximo de 30 segundos cada segmento e sem forçar excessivamente;
     - Avisar ao(a) professor(a) possíveis limitações ou patologias para que os movimentos sejam adaptados e você consiga realizá-los de maneira mais confortável e segura;
     - A DOR É O LIMITE DO MOVIMENTO! Se você sentir LEVE DESCONFORTO, mantenha-se nessa posição, não vá adiante, não force mais! Dor não é bom sinal e cabe a você perceber quando alcançou o seu limite;
     - Avise o(a) professor(a), caso ele(a) peça pra que "forcemais", que aquele é o seu limite;


     Aulas de alongamento são ótimas para aumentar a flexibilidade e melhorar alguns movimentos básicos da nossa vida diária, mas se não tomarmos cuidado elas podem ser prejudiciais. Poucos são os casos de "lesões" nessas aulas, mas ficar com dor ninguém merece, né? Entãããããão, cuidem-se e conversem com seus professores!

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Muito obrigada!

Galeraaaaaaaaaaaa! Vim só agradecer pelas mais de 2000 visitas! Duas mil vezes que tive o prazer da companhia de vocês!! ADOOOOOOOOORO VOCÊS! MUITO OBRIGADA!

 

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

E você, como está se sentindo hoje?

     E aí, pessoal?! Espero que esteja tudo bem com todos! 
    Passados os maravilhosos Jogos Paralímpicos de Londres, nos quais arrasamos como sempre, voltemos aos nossos assuntos de saúde, atividade física e exercício =D.

     Alguma vez você chegou na academia e o(a) professor(a) perguntou como você estava se sentindo naquele dia? Nãããããão, não estou falando do "Oi, como você está?", estou falando daqueles dias em que você não está se sentindo bem, por qualquer motivo, dor, TPM, cólica, estresse extremo, gripe, resfriado, ou qualquer outra coisa. Claro que, dependendo do horário que você frequenta a academia é humanamente impossível que os professores queiram o prontuário de saúde de todos os alunos, maaaaas, isso não impede que eles percebam quando algo não está "normal".
   Por exemplo, poucas pessoas lêem as bulas dos remédios que tomam. GENTE! Não é só porque foi o médico que mandou tomar que não é necessário saber como ele age e, principalmente, seus efeitos colaterais! Imagine que começa a tomar um remédio para tratamento de uma determinada patologia, não lê a bula, não sabe que um dos efeitos colaterais é perda de equilíbrio, ou queda de pressão arterial. Agora, imagine-se na academia, treinando. Você está na esteira, o remédio começa seu efeito e PUFT, sua pressão despenca e você despenca da esteira! Ou está fazendo exercício com pesos livres, um agachamento com barra, por exemplo, acontece a perda de equilíbrio e você vai ao chão com barra e tudo, correndo seríssimo risco de se machucar!
 
   Outra situação... Se estiver gripado(a)... um treino de intensidade leve a moderada ajuda a estimular sua imunidade, enquanto um treino muito intenso pode piorar a situação e evoluir para algo mais grave. As mulheres, quando estão menstruadas ou na TPM também sofrem. Com as alterações hormonais, muitas ficam sem disposição e podem ter seus sistema imunológico afetado.
 
   Uma das mais comuns é a dor pós-exercício, seja ela demasiada ou de alguma parte que não muscular. Se não formos (nós, professores) avisados desses imprevistos, não podemos avaliar o treino e melhorá-lo para que possa lhe fazer bem e não mal. Dores musculares são comuns, dores articulares NÃO! 

     Enfim, são vários os motivos que podem diminuir o rendimento do seu treino e até prejudicar sua saúde. O mais importante é que converse com o(a) professor(a), conte o que está sentindo (dor muscular demasiada, outras dores quaisquer, remédios que estão sendo usados, etc) para que ele possa, mesmo que somente naquele dia, adaptar seu treino para poder atender às suas necessidades momentâneas e não fugir dos objetivos. Importante, SEMPRE, é a comunicação entre alunos e professores para que o treino atinja os objetivos e possa promover-lhe saúde!
    

sábado, 1 de setembro de 2012

1º de setembro, dia do Profissional de Educação Física

O que mais ouvi quando comecei o curso de Educação Física foi que iria pra faculdade "pra praticar esporte e jogar bola". Enganados estavam TODOS!
Educação Física tem que estudar SIM e muito! Anatomia, fisiologia, treinamento, todos os esportes na teoria e na prática, educação física e esporte adaptado, musculação, educação física escolar, etc etc etc... Não é fácil! Muitos se formam, poucos se destacam. 
Destacam-se aqueles que amam o que fazem e enxergam a Educação Física além do corpo físico. Muito mais do que estética, o importante é a saúde do seu aluno e da sua aluna! Exercitar a mente, recuperar a saúde e devolver a qualidade de vida... Não somos nós q fazemos, nós mostramos as ferramentas pra que vocês façam! Gratificante é ouvir do seu aluno, que começou a se exercitar aos 60, 70, 80 anos, que muitas melhoras tem percebido em suas atividades diárias com "nossa ajuda"... Aos pequenos, que começam com a Educação Física na escola e melhoram sua coordenação, descobrem coisas novas... A não deixar que os que começam no esporte percam o prazer da prática esportiva, tornando-a, também, prazerosa e não massante e meramente competitiva... Por todos que solicitam nosso auxílio e se beneficiam dele.

Obrigada, Educação Física, por tudo que tem me ensinado!

PARABÉNS E SUCESSO A TODOS OS PROFISSIONAIS QUE AMAM O QUE FAZEM E LUTAM PELA PROFISSÃO!

Homenagem a uma amiga e paratleta

Arquivo pessoal de Nathalie

  Uma colega de faculdade e amiga, Nathy, Nathalie Filomena, está nas Paralimpíadas de Londres defendendo o Brasil com a Seleção feminina no Vôlei sentado! Vamos torcer pra elas e todos os paratletas brasileiros que, apesar de todas as dificuldades em conseguir apoio e patrocínio, estão lá defendendo as cores da bandeira brasileira! BÓRA, BRASIL!






Arquivo pessoal de Nathalie
Seleção feminina de vôlei sentado

Fonte: http://esportes.terra.com.br/jogos-paralimpicos/londres-2012/noticias/0,,OI6121674-EI20845,00-Exprofissional+capita+do+volei+sentado+se+destaca+com+dos+pontos.html
Janaína, tentando furar o bloqueio chinês, com Nathy ao fundo, no jogo contra a China nas Paralimpíadas,



   

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Jogos Paralímpicos

     De hoje, dia 29/08, até dia 09/09 serão realizados os Jogos Paralímpicos de Londres, que é a parte dos Jogos Olímpicos na qual participam atletas com deficiência sensorial, intelectual e física. Nesta edição dos Jogos participarão mais de 5 mil atletas de 150 países, incluindo o Brasil! Como essa parte dos Jogos não tem o mesmo destaque das Olimpíadas, vou falar um pouquinho dos Jogos Paralímpicos pra vocês.

     COMO FORAM CRIADOS OS JOGOS PARALÍMPICOS?
      Após a 1ª Guerra Mundial, muitos soldados feridos durante os combates tiveram membros amputados ou perderam parte de seus movimentos. Para ajudar a reabilitação destes cidadãos, o governo inglês, em 1944, convidou o Dr. Ludwig Guttmann (neurologista alemão) para promover um programa de reabilitação aos veteranos de guerra através de práticas esportivas.
     Com o crescimento no número de pacientes, o Dr. Guttmann decidiu fazer, em 1948, um campeonato entre eles para homenagear os combatentes da Guerra e divulgar o trabalho que estava sendo feito. 
   Após a 2ª Guerra Mundial, o esporte passou a ter maior destaque e, em 1960, foi realizada oficialmente a primeira edição dos Jogos Olímpicos para deficientes, após a realização das Olimpíadas em Roma. Deste primeiro evento participaram cerca de 400 atletas de 23 países! Desde então, as Paralimpíadas acontecem duas semanas após os Jogos Olímpicos, sempre nas mesmas instalações e no mesmo local.

     COMO SÃO DIVIDIDOS OS ATLETAS? 
     Para que todos possam concorrer igualmente, os atletas são distribuídos por classes de acordo com seus níveis de habilidade na prática daquele esporte. Os classificadores realizam diversos testes com os atletas, antecipadamente, para poder agrupá-los(as) da melhor maneira, assim, atletas com diferentes deficiências, mas com habilidades práticas semelhantes, podem participar numa mesma categoria. =D Essa classificação, normalmente, é representada pela 1ª letra do nome da modalidade, em inglês, + 1 número que representa o grau da deficiência (quanto menor o número, mais alto o nível da deficiência), por exemplo o S5, na natação, significa Swimming (natação em inglês) e o grau 5 de deficiência.
     
     Categorias de deficiência       
     » Atletas com algum membro amputado
     » Atletas com ferimentos na medula espinhal
     » Atletas com paralisia cerebral
    » Les Autres, atletas com deficiência física que não são incluídos nas categorias acima mencionadas (por exemplo, distrofia muscular)
     » Atletas com deficiência visual.

     QUAIS SÃO AS MODALIDADES PRATICADAS NOS JOGOS?

* Atletismo (corridas, saltos, lançamentos e pentatlo)

* Cilcismo (velódromo, estrada e contra-relógio)

* Futebol de 5 (atletas com deficiência visual)

* Futebol de 7 (atletas paralisados cerebrais)

* Goalball (atletas com deficiência visual que lançam, com as mãos, a bola ao gol)
 

* Hipismo
 

* Judô
 
 

* Remo

* Vela
  
     Ufa! Quantas modalidades, não? Nem todas as modalidades tem atletas brasileiros, mas muitos dos que vão para as Paralimpíadas voltam com medalhas. Para saber detalhes de cada modalidade, acesse o site do Comitê Paralímpico Brasileiro ou clique na modalidade desejada e saiba mais!
    Nesta edição dos Jogos o atleta Daniel Dias, grande medalhista da natação paralímpica brasileira, levará nossa bandeira na Cerimônia de Abertura dos Jogos!
    Vamos apoiar nossos atletas paraolímpicos que sempre nos trazem tantas medalhas e tantas alegrias!


Fontes de consulta

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Conhecendo nosso corpo: NERVO CIÁTICO

     Olá! Finalmente reapareci, né? Mas é que estava difícil parar em frente ao computador. Mas hoje voltei pra falar do maior nervo do corpo e um dos que são mais reclamados: o nervo ciático.


     Este nervo tem início lá na região lombar da coluna, passa pelo quadril e toda parte posterior da coxa e da perna, terminando no dedão do pé. Grande, não? Na coluna, várias ramificações nervosas saem da 4ª vértebra lombar até a 3ª vértebra do sacro e se unem para formar o ciático. 
     A compressão destas ramificações, ainda na coluna vertebral, comumente causada por protusões discais ou hérnias de disco, é uma das causas das dores. Outras causas são o stress (sempre ele), o sedentarismo, passar muito tempo em algumas posições, má postura, entre outras. A dor pode ser localizada (em uma área específica de seu "trajeto" como a lombar, parte posterior da coxa, etc) ou aquela que dizem "doer da lombar até a panturrilha". 
     Exercícios de alongamento ajudam a diminuir a tensão no local e, consequentemente,  aliviam a dor, mas, claro, é muito importante, caso seja uma dor frequente e recorrente, que o médico seja consultado para dar um diagnóstico mais preciso. =D O site Cyberdiet publicou a matéria O ciático te incomoda? sobre dor no ciático com alguns exercícios de alongamento. Clique no link e veja como fazê-los. =D 





    Exercícios de fortalecimento muscular como musculação e Pilates ajudam a manter a musculatura forte e melhoram a postura. Mas deve-se tomar muito cuidado com os problemas de coluna, pois se for algo mais sério, algumas vezes os exercícios podem ser prejudiciais. Consulte seu médico!
    Faça os alongamento ao acordar ou antes de dormir. Faça calmamente, atentamente. Preste atenção no seu corpo, em cada parte que alonga. Conheça-se melhor e cuide de sua saúde!
    Até o próximo post!

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Estamos em mais uma edição do Jornal Total News!

Pessoal! Saímos em mais uma edição do Jornal Total News! Digo "saímos" porque vocês são muito importantes para o andamento e sucesso do blog!
Muito, muito obrigada!

Confiram!
Jornal Total News - edição de agosto/2012


quinta-feira, 19 de julho de 2012

Caminhada, um ótimo jeito de sair do sedentarismo e um aliado na perda de peso

    Olá, pessoal! Comprova-se, dia a dia, que a atividade física é essencial para manutenção da saúde, então, se você é sedentário(a), que tal começar com uma atividade simples, leve e prazerosa? A caminhada! Seu objetivo pode ser emagrecer, preparar-se para participar de provas de corrida de rua, manter a saúde, recuperar ou melhorar sua condição cardiorrespiratória... A caminhada é uma ótima aliada para todos eles! 


    Para quem é sedentário(a), caminhar é um excelente início na atividade física, pois é um tipo de atividade que pode ser realizada por período mais prolongado de tempo (igual ou superior a 30 minutos) e dificilmente causa lesões em músculos, tendões, articulações e pode ser praticada diariamente. Claro que cada objetivo pede um programa diferente de exercício, mas, começar é o mais importante.

     Para quem quer manter a saúde, caminhar todos os dias, ou em dias alternados, em velocidade leve a moderada (leve seria uma caminha tranquila, sem exigir esforço físico maior e a moderada exige um pouquinho mais de esforço, é um pouco mais rápida), traz benefícios ao coração e aos pulmões. Depois de um tempo de prática, coração e pulmões serão capazes de trabalhar mais com menor esforço, ajudando na circulação sanguínea e do oxigênio para todo o corpo e, consequentemente, no controle da pressão arterial também.
     Para quem quer começar a participar das corridas de rua ou simplesmente correr, inicia-se com um programa de caminhada progressivo, ou seja, começando com a caminhada até evoluir para a corrida. Mas, para estes casos, em específico, são essenciais os exercícios de musculação para manter a força e resistência de músculos e articulações e evitar possíveis lesões causadas pelo impacto da corrida e o acompanhamento de um(a) professor(a) de Educação Física.
     Se seu objetivo é perder peso, inicie com caminhadas diárias de 15 minutos, em velocidade leve a moderada. A cada semana, aumente a duração da caminhada. Aumente 5 ou 10 minutos por semana até conseguir caminhar, no mínimo, por 30 minutos e, se possível, por uma hora. Faça isso somente se caminhar em determinada velocidade por determinado período de tempo estiver confortável. Quanto maior a duração do exercício, mais o corpo vai em busca da gordura armazenada no seu corpo para usá-la como fonte de energia. Não é necessário correr! Quando já estiver caminhando por uma hora diariamente, ou em dias alternados, aumente a velocidade da caminhada aos poucos, assim aumentará, também, a quantidade de calorias a serem gastas. =D

 NÃO ESQUEÇA!
* Vista roupas confortáveis e calçados adequados e confortáveis (que não precisam custar uma fortuna);
* Alimente-se bem e de forma saudável para potencializar seus resultados;
* Procure caminhar nos períodos de menos sol no calor, antes das 10 da manhã e após as 17 horas. No frio, vista-se com roupas mais quentes, mas não muito, pois o corpo precisa liberar o calor (suor) produzido e, quanto mais roupa, maior será a dificuldade para fazer evaporar esse calor. 
* Hidrate-se sempre! Torne sua garrafinha ou squeeze companheiros inseparáveis.
* Alongue-se antes e depois do exercício.

  Vamos lá! CORAGEM! =D Sua saúde agradece!